Descoberta

14 de junho de 2017 - 4a.feira, Carina Destempero, Semana 12 Jun a 17 Jun, Texto
O pior
cego é o que pode ver
mas não enxerga
minha mãe repetia
a cada vez que eu
me machucava
me lamentava
me irritava
a cada vez que eu
culpava meus olhos
falhos pelas falhas
da minha vida
eu a ignorava
achava que era
pena
culpa
negação
um sentimento menor
que a fazia repetir essa frase
até que um dia
eu vi
que ela tinha razão
quando um não-cego
que eu amava
não conseguiu enxergar
uma traição
e vi de novo
quando um amigo sem
problemas de visão
não reparou que o grande
amor
que ele buscava
já estava ao seu lado
quanto mais os anos
passavam
mais eu enxergava
mesmo sem ver
passei a enxergar com
os pés
as mãos
a alma.
Por isso hoje
não me irrito mais
quando paro em frente
a um espelho
e não vejo
se tenho olhos escuros
se meu nariz é grande
se minha testa é desenhada por rugas
quando paro em frente
a um espelho
ou a um vidro
ou à uma parede
quando apenas paro
e me deparo
com o vazio que a cegueira
me traz eu me enxergo
livre
eu me descubro
infinito
e abro um sorriso
que sei que é lindo
sem nem precisar
olhar.

Desafio da Semana:

12/06 - Limites

Carina Destempero

Posts Twitter Facebook

Psicóloga, apaixonada por psicanálise e por literatura. Já viveu no Egito de Cleópatra, na Roma de Júlio César, na Inglaterra de Shakespeare, na Viena de Freud, na Grécia de Hera, em Hogwarts, e, recentemente, em Winterfell. Acredita que a escrita nos permite viver muitas vidas, mas nenhuma delas é melhor que a realidade.

Seja o primeiro

Seja o primeiro a iniciar uma conversa.

Deixe uma resposta

Text formatting is available via select HTML. <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*