Quando o refrão chega ao fim

28 de outubro de 2016 - 6a.feira, Daniela Lusa, Refrão de bolero

Foi no bar onde nos conhecemos que eu o vi pela última vez enquanto meus olhos procuravam qualquer coisa que não fossem os dele. Um erro tão vulgar que me condenou à bebedeira e à solidão de uma noite inteira. Ainda posso ouvir o bolero que cantavam no microfone chiado no exato momento em que ele entrou por aquela porta de vidro fumê. Eu gostava do jeito que ele me abraçava quando dançávamos bolero. Minha cara embriagada, aquela cara dissimulada. Como se apenas eu tivesse errado… “Eu te desculpo, mas você não precisa me prometer nada” foram as últimas palavras que ouvi da boca dele antes de sair por aí, antes de perder o meu rumo. Doeu e ainda dói. Eu chorei, eu bebi. Eu falei sem pensar, eu não sei mais o que pensar, eu fui sincera como não poderia ter sido. Minhas unhas roídas são testemunhas do arrependimento pelas palavras que eu falei sem pensar e da raiva por ele dizer que eu sempre faço a mesma coisa sendo que ele também sempre faz a mesma coisa. Eu o odeio, mas o amo.

No balcão do bar, vi quando me olhou e fingiu não ver. Eu fiz o mesmo, tudo bem. Eu não vou lhe fazer mais promessas.  Só quero esquecer o meu crime sem perdão enquanto bebo um vinho barato e o vejo sair pela mesma porta que eu entrei.

Nosso refrão de bolero chegou ao fim e meu vinho também. Nossos passos não mais se encontrarão em outra dança. E eu só lamento por não poder beber mais. 

Daniela Lusa

Daniela Lusa

Posts Twitter

Às vezes, eu não sei o que quero. Outras vezes, eu sei o que não quero. Sempre quis ser professora por sonho, hoje sou por paixão. Da faculdade de Letras, nasceu o amor pelas palavras, pelos textos. Busco fuga nas palavras porque vivo cercada pelo silêncio, aqui dentro de mim. Escrevo para não sufocar. O problema é que, às vezes, o que sinto é intransponível em palavras.

Seja o primeiro

Seja o primeiro a iniciar uma conversa.

Deixe uma resposta

Text formatting is available via select HTML. <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*