A Verdade

17 de dezembro de 2014 - 4a.feira, Carina Destempero, Natal

No natal se fala a verdade, eu te disse, mas era só uma desculpa. Se não fosse o natal seria o ano novo, se não fosse o ano novo seria o carnaval. Mas foi o natal, o natal, e a verdade. A verdade também era uma desculpa. O que eu queria mesmo era isso: uma desculpa pra me declarar, algo que me permitisse acreditar que era possível falar o que eu precisava dizer sem arcar com as consequências. Como se eu te visse chegando na festa de natal e corresse pra me posicionar estrategicamente embaixo do visgo pendurado no corredor de entrada, assim quando você passasse eu diria, Ih, estamos embaixo do visgo, acho que temos que nos beijar, e você iria sorrir e me beijar como se não quisesse, como se eu não quisesse, como se fôssemos incapazes de desobedecer a lei imaginária do natal.

No natal se fala a verdade, então eu admito, falei porque achei que era possível falar e voltar atrás e fazer tudo ficar como era antes, mas a Verdade é a Verdade, não é só literatura, por isso agora estou aqui, tendo que escrever esse texto sobre o natal, um texto que deveria falar de qualquer outra coisa além de nós dois, mas eu não consigo, porque a Verdade depois de exposta é um presente cujo papel de embrulho está rasgado, é uma caixa cuja fechadura foi aberta forçadamente e nunca mais vai ser trancada direito, a Verdade é um presente de grego e não há cavalo de Troia grande o suficiente pra esconder aquele Eu Te Amo. 

Carina Destempero

só porque é natal

16 de dezembro de 2014 - 3a.feira, André Salviano, Natal

ontem eu vacilei, quase chamei minha namorada pelo teu nome. nome que rima com quem brinca com fogo, nome que me lembra sorvete de pistache em tarde ensolarada, nome de música pedida no fantástico por artilheiro de domingo depois de fazer três gols na… Leia Mais…

Querido papai noel,

Eu não acredito no senhor, então não tenho nada a lhe pedir. Mas ainda acredito um pouquinho, por isso escrevo.

Talvez eu nunca tenha acreditado muito no senhor. Minha mãe me disse que muito cedo eu me sentei no seu colo e puxei… Leia Mais…

Capítulo II – Mil Pedaços

Maria nos pede muito mais que esta música que em breve você escutará. Nos pede também que ampliemos o alcance da nossa Rádio X, para que, quem sabe?, ela chegue aos ouvidos de Renato.

Ao se conhecerem, a conversa descambou para a… Leia Mais…

(Re)parto(-te)

12 de dezembro de 2014 - 6a.feira, Daniela Lusa, Mil pedaços

(Re)parto.

Mil pedaços de ti

Foi o que restou

Do amor partido em mim

Junto à tua saudade

Que nem sei mais se também é minha

— mas é a mais bonita.

Teus pedaços esquecidos

Pelos cantos de um amor.

— Amortecido —  

Guardei-te em fragmentos

Porque me fizeste em partes

Ao partir e me… Leia Mais…

A4

11 de dezembro de 2014 - 5a.feira, Mil pedaços, Xico Barbosa

Em cada canto,
Um pequeno encanto,
Palavras de magia desenhadas em papel A4.

Em pedaços separados, juntei cada frase dita na última noite. Assustei ao ver tudo junto. Mudei a ordem. Um novo desenho apareceu. Seus lábios diziam ali, o que mais não queriam… Leia Mais…